Resultado de imagem para TOMOGRAFIA DE COERÊNCIA ÓPTICA (OCT) E ANGIOGRAFIA SEM CONTRASTE (OCTA)

TOMOGRAFIA DE COERÊNCIA ÓPTICA (OCT)/ANGIOGRAFIA SEM CONTRASTE (OCTA)

 

A Retina é uma estrutura formada por 10 camadas compostas por membranas e células, localizada no segmento posterior do olho, responsável pela formação de imagens – transforma estímulos luminosos em estímulos elétricos que são conduzidos pelo nervo óptico por toda a via óptica até o cérebro, onde a interpretação da imagem acontece.

A tomografia de coerência óptica é um exame que possibilita a visualização das estruturas da retina em 3D de imagens de cortes secconais.

O OCT contém um software com banco de dados normativos que possibilita a análise estatística para o estudo da retina e glaucoma. Visando o nervo óptico, o aparelho gera informação volumétrica (volume da escavação) e dimensional (área do disco, área da escavação, área da rima neural), além da análise da camada de fibras nervosas, onde o programa, com base na população normal de mesma idade, aponta as possíveis regiões suspeitas de alterações estruturais, sem defeito de campo visual, nos casos incipientes de glaucoma.

Em patologias com edema macular, onde a retina encontra-se espessada com presença de líquido na região foveal, é possível quantificar a espessura da retina, bem como compará-la a exames realizados em outras datas, oferecendo mais informações quanto à eficácia do tratamento adotado. É de extrema importância em pacientes candidatos ou que foram submetidos à injeção intravítrea, para se estabelecer a eficácia ou a necessidade de procedimentos futuros.

• Complementação aos exames realizados durante a consulta com o Oftalmologista;

• Em casos de dúvidas no diagnóstico;

• Pós-operatórios;

• Diagnosticar ou avaliar evolução do glaucoma ou outras doenças que acomete Tumores intraoculares;

• Descolamento de retina;

• Avaliação da circulação da retina e coroide;

• Diagnóstico e classificação de buraco macular;

• DMRI;

• Membrana neovascular.

A angiografia fluoresceínica e indocianina verde são modalidades de imagem padrão ouro para avaliação dos vasos da retina e da coroide desde 1961. Esses métodos revolucionaram a habilidade diagnóstica nas doenças vasculares. A vantagem nesses métodos reside na avaliação dinâmica dos padrões do trânsito do contraste. No entanto, suas desvantagens incluem a incapacidade de avaliar independentemente os capilares da retina, a ausência de resolução espacial e incapacidade de avaliar seletivamente diferentes níveis do tecido, além da necessidade de contraste venoso. A angiografia através da tomografia de coerência óptica é uma nova modalidade de imagem não invasiva que permite a avaliação volumétrica angiográfica retiniana e da coroide em questão de segundos. Diferentemente dos exames baseados em contraste, essa modalidade de imagem permite avaliar separadamente cada plexo vascular da retina e coroide, atraves de aparelhos que podem chegar a 100.000 scans por segundo. Ela permite a avaliação de diversas doenças vasculares, como oclusões venosas, retinopatia diabética, membranas neovasculares, entre outras.

Angiografia fluoresceínica e indocianina verde, sem dúvida, são exames fundamentais para o manejo de doenças da retina e coroide, devido a sua capacidade de avaliar o padrão do trânsito do contraste em doenças oclusivas, isquêmicas ou exsudativas, principalmente na periferia. No entanto, a combinação da avaliação angiográfica e estrutural realizada pelo OCT angiography permite um detalhe anatômico tridimensional e também de fluxo. A identificação da profundidade dos plexos vasculares da retina, a visualização direta de estruturas neovasculares e a análise de perfusão são apenas algumas formas de como essa nova tecnologia pode revolucionar a forma como acompanhamos e tratamos diversas doenças retinianas.