CATARATA

 

O que é?

É uma opacidade da lente natural do olho (cristalino) que resulta numa visão progressivamente borrada. O tamanho dessa opacidade varia e muita vezes, o paciente não percebe que tem uma catarata.

Pode ser congênita (presente ao nascimento), infantil (aparece no primeiro ano de vida), ambas associadas a doenças metabólicas, genéticas ou infecções congênitas; adquiridas (senil, que geralmente aparece após os 60 anos de idade; secundárias: traumas, queimaduras químicas, radiações ultravioleta, tabagismo, etilismo, diabetes melito, uso de medicamentos como esteróides, fenotiazinas, amiodarona).

Principais sintomas:
– Perda progressiva da visão
– Ofuscamento diante de uma fonte de luz
– Percepção esmaecida de cores
– Dupla visão de um olho
– Visão noturna precária

Qual o tratamento?

Se a Catarata estiver no início, a correção dos óculos pode ajudar. Caso contrário, a única forma de eliminá-la é com a cirurgia de facoemulsificação, na qual, é feito o implante de uma lente intra-ocular para corrigir o grau necessário. Geralmente, não exige anestesia geral ou a hospitalização.

Os exames pré-operatórios vão determinar o grau da lente que deverá ser implantada no paciente.

Trata-se de uma cirurgia comum e, normalmente, segura.

Pós-operatório

Após a cirurgia, já é possível realizar qualquer atividade com exceção daquelas que exigem esforço físico. Alguns cuidados deverão ser tomados, de acordo com as orientações do médico.

Algumas vezes, o paciente apresenta uma opacidade atrás do implante de cristalino algumas semanas ou anos depois da cirurgia. Geralmente, essa opacidade pode ser tratada com aplicações a laser.

 Voltar para para Tratamentos…