PTERÍGIO

 

Chamado de “carne no olho”, trata-se de um processo degenerativo da conjuntiva que cresce em direção à córnea, provocando a distorção da visão e, em casos mais sérios, gerando o astigmatismo. Fotofobia, vermelhidão, ardência, sensação de corpo estranho são os principais sintomas do Pterígio.

A maior incidência da doença está na população pesqueira. Pescadores passam longos períodos expostos ao sol sem o uso de protetores oculares.

Em São José do Rio Preto, uma região quente com raios solares intensos, a aparição do Pterígio é bastante frequente. O Hospital de Olhos Redentora é umas das clínicas de oftalmologia da região que oferece tratamento médico especializado nessa doença.

Segundo o oftalmologista do HO Redentora, Aparecido João Faloppa, o tratamento, também oferecido pelo SUS e varia de acordo com o estágio da doença. “Quando o Pterígio fica avermelhado e irritado usamos colírios para reduzir a inflamação. Mas, se a “carne de olho” cresceu o suficiente para atrapalhar visão, é preciso retirá-la mediante cirurgia”, explica Faloppa.

O oftalmologista lembra que apesar da remoção cirúrgica, o Pterígio pode reaparecer, sobretudo em pessoas jovens.

 

Voltar para Tratamentos…